[ editar artigo]

O PIOR MAL É AQUELE AO QUAL NOS ACOSTUMAMOS

O PIOR MAL É AQUELE AO QUAL NOS ACOSTUMAMOS

Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Tenho minhas dúvidas.

Muitas vezes, achamos mais fácil, pensar em sorte ou azar do que analisamos o comportamento e os atos passados ou atuais.

Não acredito que viemos ao planeta azul, para sofrermos. Isso acontece por um contingente de episódios bem ou mal sucedidos e com certeza por nossa própria responsabilidade. Até mesmo para sermos os representantes das memórias transgeracionais, temos uma parcela no nosso consentimento, inclusive sofrer.

Porém, existem situações ou eventos que nos surpreendem e não sabemos lidar. Nesse momento podemos optar por compreendermos ou simplesmente dizer que foi o azar, e ai vamos deixando as coisas correrem a revelia e nos acostumamos com o desconforto e parece que até gostamos, nos acostumamos.

É exatamente aí que nos encaixamos na frase do Sartre; resolvemos e nos conformamos tanto, que o problema vira coisa comum ou normal. Como nos acostumamos a viver uma situação de penúria ou de abuso e achamos que é normal?

É nossa função honrar aqueles que nos precederam, e construir para quem esta chegando.

Eu finalizaria com um ditado brasileiro:

O pior cego é aquele que não quer ver.

#mod06 #conclusão

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você