[ editar artigo]

MEUS APRENDIZADOS NO MÓDULO 9

MEUS APRENDIZADOS NO MÓDULO 9

Nas constelações online desse módulo aprendi a importância de se criar um clima propício para que o campo se manifeste.

Esse preparo inclui oração, música, meditação, e a visualização da energia do pai atrás do nosso ombro direito e da energia da mãe atrás do nosso ombro esquerdo, e atrás deles os pais deles, e assim sucessivamente, incluindo nossos antepassados, geração após geração. Só se liberta quem inclui seu povo, sua gente, em seu sistema. Com esse cuidado acessamos recursos internamente e externamente, por meio de um ambiente calmo, sem interrupções, com um carinho extra de um copo d’água, uma caixa de lenços, um chá quentinho.

Proporcionar elementos visuais, auditivos e cinestésicos para criar uma sinergia para que o campo possa se manifestar.

A Mestra sugeriu que, a cada cliente que atendemos, estudemos pelo menos 10 páginas acerca do caso dele. Com muito estudo e prática podemos alcançar alta performance. Ela explicou sobre as compulsões, sobre drogas, principalmente, mas compulsões em geral, e se a pessoa sente angústia, uma necessidade grande de saber de onde veio e para onde vai, é sinal de que há um pai vindo buscar e cuidar. Ela afirmou que, quando se cura um coração ferido, se cura a compulsão. Há tanta gente ferida, tanta gente solitária... Precisamos nos sentir pertencentes, amados...

Alguns sinais que podemos ler quando as constelações são online, relativas à tecnologia, são aqueles ligados ao som, que não sai, indicando que há segredos no sistema do cliente. Se a imagem congela, há memória traumática, alguém no sistema quer ficar escondido, não quer ser visto. Se o vídeo de um representante sumiu, é porque houve capturas no sistema e a pessoa ficou perdida.

Representante e cliente devem ter sistemas semelhantes, em níveis próximos.

E fiquei pensando por que fui escolhida para representar a cliente numa constelação online já no início do curso... Foi uma experiência muito forte, intensa, tive muitos sintomas físicos, e também a tecnologia se mostrou quando as pessoas não me ouviam, e eu me sentia soterrada e ferida.

Foi incrível, e me coloquei a serviço.

Como disse a Mestra, se o tema for muito sintonizado ao nosso sistema, vai reverberar de diversas maneiras... à noite, no dia seguinte, pode vir uma mensagem, pode haver um “acaso”... Afinal os problemas da humanidade são uma meia dúzia apenas; somos muito parecidos em nossa humanidade.

Outro ponto que chamou muito a minha atenção foi a existência das comunidades de destino, um elo que se forma entre pessoas quando uma fez um grande mal ou um grande bem à outra. Como já dizia Richard Bach, “Raramente os membros de uma família se criam sob o mesmo teto”.

Assim considero tanta gente como minha “família”, com muita gratidão.

Falando ainda em família... foi lindo entender que a vida somente passou adiante e chegou a nós porque nossos antepassados fizeram o que fizeram. Devemos ter gratidão e não julgar. E também aumentar nossa compaixão para com a humanidade, nossa empatia.

Devemos agir igual aquilo que queremos viver – o que reforça a ideia de que constelação é um estilo de vida. E quanto mais agimos de acordo, quanto mais somos agradáveis aos olhos de Deus, mais as pessoas querem estar perto de nós.

E devemos sempre observar: o que tenho no meu entorno revela o tipo de futuro que quero experienciar?

Podemos começar a agir agora, construindo a partir do que restou...

Obs.: Na foto, eu e no colo da minha irmã, Luisa, e ao lado do meu irmão, Marcos.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você