[ editar artigo]

ORDENS DA AJUDA

ORDENS DA AJUDA

 

DADOS DO EXEMPLAR LIDO

Título: Ordens da ajuda.

Autor: Bert Hellinger

  • Qual a mensagem global que o autor deixou para você?

Ajudar é uma arte. Faz parte dessa arte uma sensibilidade para compreender aquele que procura ajuda, compreensão daquilo que lhe é adequado e, simultaneamente, daquilo que o ergue, acima de si mesmo, para algo mais abrangente.

  • A partir do que você leu, enumere 10 dicas para você criar excelência para sua vida.
  1. "Dependemos da ajuda de outros ao mesmo tempo que também precisamos ajudar outros. Aquele de quem não se necessita fica só e definha. Aquele que ajuda é inserido em algo maior, mais rico e duradouro. Essa ajuda pressupõe que, primeiro, nós mesmos tenhamos recebido e tomado. Somente assim teremos a necessidade e a força de ajudar outros. Ao mesmo tempo, pressupõe que aqueles que queremos ajudar também necessitam e desejam aquilo que podemos e queremos dar a eles. Caso contrário, a nossa ajuda separa ao invés de unir";
  2. "Ordens da ajuda: 1º - Dar apenas o que se tem e esperar e tomar somente o que se necessita. 2º - Nos submetermos às circunstâncias e somente interferir e apoiar à medida que elas o permitirem - essa ajuda é discreta e tem força. 3º - O ajudante deve se colocar como adulto perante um adulto que procura ajuda. Com isso, ele recusaria a tentativas do cliente de força-lo a fazer o papel de seus pais. 4º - A empatia do ajudante deve ser sistêmica e não pessoal. Assim o ajudante não se envolve num relacionamento pessoal com o cliente (aquele que procura uma solução, de maneira adulta, sente o procedimento sistêmico como uma libertação e uma fonte de força). 5º - o amor a cada um como ele é, por mais que ele seja diferente de mim (o ajudante abre em seu coração um espaço à outra parte do conflito e com esse movimento, aquilo que reconciliou em seu coração também pode se reconciliar no sistema do cliente). Quem realmente ajuda, não julga;
  3. "O arquétipo da ajuda é a relação entre pais e filhos, principalmente entre a mãe e o filho. Os pais dão, os filhos tomam. Os pais são grandes, superiores e ricos; os filhos pequenos, necessitados e pobres. Entretanto, porque pais e filhos estão ligados por um profundo amor mútuo, o dar e o tomar entre eles podem ser quase ilimitado. Os filhos podem esperar quase tudo de seus pais e os pais estão dispostos a dar quase tudo aos seus filhos. Na relação entre pais e filhos, as expectativas dos filhos e a prontidão dos pais para atendê-las são necessárias e, por isso, estão em ordem. Entretanto, estão em ordem enquanto os filhos ainda são pequenos. Com o avançar da idade, os pais vão colocando limites aos filhos, com os quais estes podem entrar em atrito e dessa forma, amadurecendo. Muitos filhos ficam, então, com raiva de seus pais porque preferem manter a dependência original. Contudo, justamente porque os pais se retraem e desiludem essas expectativas, ajudam seus filhos a se liberarem dessa dependência e, passo a passo, a agirem por própria responsabilidade. Somente assim os filhos tomam o seu lugar no mundo dos adultos e se transformam de tomadores em doadores";
  4. "O crescimento interno se realiza quando se dá espaço para algo novo. Esse algo novo é, na maioria das vezes, algo que se negou antes, por exemplo, a própria sombra. Ou algo pelo qual se lastima, uma culpa pessoal. Se olho para o que neguei e digo: 'sim, agora tomo você em minha alma', então cresço. Não é que agora seja inocente, mas cresço. Os inocentes não conseguem crescer. Continuam sempre do mesmo jeito, sempre sendo crianças. Não é assim apenas na própria alma mas também na família. Pessoas que rejeitam seus pais dizendo: 'Isso não é tão bom', colocam-se em posição de superioridade. Se essa criança diz: 'eu me sinto feliz por ter vocês', ela cresce. Podemos sentir em nossa alma como fica quando concordamos com tudo da maneira como é";
  5. "Nas terapias breves trata-se de acertar o ponto decisivo e mudar algo ali. O resto anda por si só. Anda e anda e anda por si só". Quando o cliente tem um bom lugar no meu coração, procuro por aquilo que posso fazer. Então estou, de imediato, numa posição totalmente diferente. "Há um bom efeito quando o ajudante se alia à pessoa excluída e lhe dá a precedência, é claro, e não se coloca no meio. O pior lugar para o ajudante é ao lado do cliente. Isso causa medo nos clientes e faz o ajudante ficar impotente";
  6. Devemos deixar o cliente com seu destino, respeitar o seu destino. Assim ele conserva a sua dignidade. Muitos de nós entendem que o exercer determinada profissão é atender a um chamado. Pensamos que com isso temos o direito e também que precisamos ser capazes de interferir nos destinos e mudar o decurso da vida dos clientes. Na verdade entramos na postura do salvador, e segundo a nossa própria ideia de do que é melhor para ele. Quando renunciamos a isso, podemos viver bem tranquilos e exercer nossa profissão de maneira realmente produtiva e funcional. "Mesmo que o camponês se preocupe e aja, onde a semente transforma-se no verão, ele nunca alcança. A Terra presenteia";
  7. "O vício é a procura pelo pai. O vício das drogas encontra-se sobretudo naqueles cujo acesso ao pai está vedado e, de fato, pela mãe. Esse é o padrão básico. Quando uma mulher trata de viciados em drogas faz muitas vezes  a mesma coisa. Ela coloca-se no caminho e impede o acesso ao pai. Somente uma mulher que respeita o pai e os homens deve trabalhar com viciados em drogas. Esta é uma forma de vício pela droga. Existe ainda outra forma de vício pela droga que é uma espécie de suicídio, contudo, pode também ter uma outra causa. Por ex., que um viciado em drogas queira morrer no lugar de uma outra pessoa, por expiação. A droga é o algo que está faltando. Normalmente é o pai que está faltando. Isso vale tanto para garotas quanto garotos";
  8. "A amplidão da alma: O que faz com que nossa alma se amplie? O que a aprofunda e o que a faz crescer? Vou dar um exemplo simples: quando você olha para uma pessoa inocente e para uma que assumiu a sua culpa, qual das almas é a mais limitada? É a alma de uma pessoa inocente. Uma pessoa inocente é pequena. Por que isso? Porque aquele que almeja a inocência elimina muitas coisas de sua alma. Com isso permanece limitado e permanece uma criança. Aquele que dá um lugar àquilo que antes queria eliminar de sua alma, cresce internamente";
  9. "Já sabemos a profundidade que as constelações familiares atingem quando nos recolhemos. No recolhimento percebemos de repente que apenas uma coisa é importante e isso é trazido à luz. Com isso começa um movimento da alma que se direciona à união daquilo que estava separado até então. Tão logo esse movimento se mostre, interrompo. Por que deveríamos nos intrometer nisso? Quando a alma assume o comando, o ajudante torna-se supérfluo. Este é uma outra forma de ajuda. Nesta não procuramos a solução. Apenas procuramos o movimento decisivo e quando este começa, podemos deixar o cliente entregue à sua alma, sem receio;
  10. Há sempre uma pergunta importante a se fazer: o cliente realmente quer a cura? Precisa de algo de você para a cura? Ou apenas o usa para não olhar para aquilo que ele realmente quer?
  • Considerando a realidade onde vive, o que você aplicou, imediatamente, assim que leu?

Tive muita vontade de ler este livro no exato dia que decidi iniciar a minha formação na Escola Real. Ele foi como um quebra gelo. Permitiu-me iniciar a minha formação absolutamente disponível para olhar e ver tudo o que era necessário ser visto em mim para que eu pudesse, enfim, viver.

Já me percebo num ponto muito acima do que iniciei e com a consciência do quanto ainda posso evoluir, graças a Deus.

  • O que você transformou em si mesma com a leitura deste livro?

Pude reconhecer e aceitar com mais consciência as minhas sombras. 

  • Quais as mudanças que você se compromete em tornar real a partir dessa leitura?

Continuar buscando aprimorar a minha consciência.

  •  Se você encontrasse o autor do livro, o que você diria a ele?

Que bom que agora eu sei. Muita gratidão por sua disponibilidade em perceber e demonstrar essa nova leitura e postura de cura.

  • Enumere 3 pessoas para as quais você sugeriria este livro e justifique.

- Para minhas irmãs Elaine e Elissandra;

- Para minha amiga Daiene.

#Fichamento

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você