[ editar artigo]

AS LEIS DO AMOR

AS LEIS DO AMOR

O módulo II do curso como no número I, foi um caminho não só de aprendizado sobre Constelações  Sistêmicas, mas também de autoconhecimento, sinto que ao mesmo tempo que estudamos também constelamos a nós mesmos.

 Sinto isso em mim e também na minha parceira de estudos que tem muito mais experiência na área e me ensina todos os dias com seu amor maravilhoso.  

Estou aprendendo a constelar e constelando a mim ao mesmo tempo, tratando meus emaranhamentos e meus vínculos de amor interrompidos para poder ajudar outras pessoas a tratarem os seus. 

 O ponto sobre ser leal a felicidade dos pais, eu achei que já havia superado quando perdi meu pai, mas agora com as aulas eu fui verdadeiramente a fundo e consegui entender que a felicidade deles não depende só de mim, que devo apenas continuar oferecendo o meu amor de graça e ser grato a tudo que fizeram e sofreram para construírem quem eu sou hoje.

Em relação a família ainda existem alguns pontos a serem constelados por aqui. Tenho certeza que ao longo do curso vou alcançar todos, pois um terapeuta precisa estar curado para ajudar o cliente a se curar e reencontrar o seu amor de graça outra vez.

Pois acredito verdadeiramente que todo ser humano pode alcançar o amor e aprender a fazer parte do bando sem carregar mágoas ou dores.

 Como na aula III em que Olinda falou sobre empoderamento e em como podemos nos curar, hoje na minha vida sei exatamente onde devo estar, qual ambiente devo escolher ficar e quais lealdade no sentido Sistêmico devo me livrar. 

Pois as pessoas podem amar de forma errada também e não perceberem. O amor que adoece também é amor.

Na Constelação Sistêmica o terapeuta acolhe o sofrimento do cliente e o liberta do vínculo de sofrimento e também o  fortalece pelo Amor e Pertencimento.

Conhecendo sua história e acolhendo sua dor o terapeuta identifica ao longo das gerações o emaranhamento e o vínculo do amor interrompido do cliente, se está na sua memória pessoal ou transgeracional, fazendo a intervenção sensorial para curar e devolver ao cliente novamente o contato com a figura de onde esse vínculo foi interrompido.

 Diante disso o terapeuta se conecta com o cliente, cria um vínculo de amor entre ambos. Conforme dito na última aula, o terapeuta precisa estar curado. A medida que curamos nosso coração podemos curar as outras pessoas. 
 
Tenho certeza que ao fim desse jornada estarei absolutamente pronto para ajudar as pessoas a encontrarem sua cura. Pois esse curso chegou até mim por um lindo gesto de amor, e desde então, esse amor só vem se multiplicando!

Peço aqui permissão para usar uma frase sua que sempre tanto me acolhe.

Um abraço feliz e florido! 


Obrigado por ler meu texto! 

Por: André Deluca

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você