[ editar artigo]

QUANDO ALGUÉM NASCE PARA TRAZER LUZ EM NOITES ESCURAS

QUANDO ALGUÉM NASCE PARA TRAZER LUZ EM NOITES ESCURAS

O sonho de se ser mãe tornou-se realidade um ano e dois meses após o meu casamento. Sim, nós queríamos logo nos tornarmos pais, formar a nossa família. A notícia da gravidez foi uma festa. A gestação foi um estado de graça – com algumas situações de estresse, algumas angústias, dentro do que se considera normal na vida das pessoas – e tudo o que envolve os preparativos para a chegada do primeiro bebê.

Quando a nossa primogênita nasceu - parto normal e fácil - que alegria!

Alegria geral na família inteira, e no lado dos avós paternos era a primeira neta menina. Encantamento!

Logo nos primeiros dias em casa, começamos a sentir a realidade do desafio de cuidar de um bebê e vimos que toda a preparação anterior parecia não fazer sentido, porque naquela preparação só vimos o pacote das mimosidades e fofurices dos afetos, afagos, canções de ninar, massagens calmantes, colos aconchegantes, lindezas da amamentação etc.

Não vimos no pacote as noites em claro, o desespero por não conseguir acalmar o bebê, o esgotamento emocional, a dor do peito inflamado e ferido... A menininha fragilíssima que chorava noite e dia e praticamente não dormia. Um pranto desesperado e infindável.

Mas o que jamais imaginaríamos que precisaríamos ver, que somente tantos anos depois a luz do conhecimento acerca do Saber Sistêmico nos mostrou, é a carga tão pesada que a nossa filhinha já trazia com ela para carregar por todos nós: a bipolaridade, como um pacote de dor, embalado por traumas e sofrimentos tão intensos, vividos e esquecidos no passado por pessoas do nosso Sistema.

Como poderíamos conseguir acalmar aquele bebê – e depois aquela criança, e depois aquela adolescente, aquela jovem – sem olhar para o grande trauma que não foi visto e sem incluir quem fora excluído?

Foi você, minha filha, que veio nos trazer a luz. Foi por causa das suas demandas e dos seus caminhos em noites escuras que encontrei o Saber Sistêmico e, então, agora nós podemos ver e incluir.

Ah, querida filha, você está trabalhando tanto para nós, para o nosso Sistema, porque lá no passado muitos foram lesados, em propriedades e no corpo físico, inclusive torturados e perseguidos, e foram impedidos de prosperar e de se sentirem amados.

Sim, as buscas, por você, fizeram com que encontrássemos a nossa ancestralidade, e víssemos além dos europeus, os africanos e os indígenas com tantas histórias de exclusão e sofrimento!

Agora sabemos que você, especialmente, está trabalhando tanto, há quantos aniversários!

Por isso nós lhe damos o suporte, tudo o que você precisa, pelo tempo que precisar, e lhe somos gratos por ver que esse tempo de tanto trabalho e sofrimento, de tanta solidão e dor, está trazendo para você a luz ...

Agora você está descobrindo e acolhendo, e o seu caminho começa a se abrir.

Gratidão, minha querida!

Agora nós sabemos, agora nós podemos ver.

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Angela Helena Bona Josefi
Angela Helena Bona Josefi Seguir

Ângela é casada e tem 5 filhos. Tem formação em Constelações Sistêmicas e Organizacionais by Olinda Guedes. É professora, com experiência na Educação Básica e no Ensino Superior. Palestrante e ministrante de cursos na área da Alfabetização.

Ler conteúdo completo
Indicados para você