[ editar artigo]

RELATO DE CONCLUSÃO DE CURSO: UMA TRANSFORMAÇÃO REAL

RELATO DE CONCLUSÃO DE CURSO: UMA TRANSFORMAÇÃO REAL

A busca por respostas para muitas das minhas questões foi o que me motivou a iniciar a formação real e, hoje, o desejo de que mais pessoas possam experimentar a transformação que vivo é o que me motiva a continuar estudando.

Antes da formação, iniciei estudando o Direito Sistêmico e, após isso, iniciei uma formação em Liderança Sistêmica, pois me interessei pelo mundo do empreendedorismo sistêmico. Hoje, concluo a formação em constelação aqui na Escola Real.

A formação ajudou a me transformar como pessoa.

No início, como mencionei, buscava entender mais sobre mim, minhas questões e como lidar com situações e aspectos da minha vida que eu não sabia lidar. Chego ao final entendendo mais o porquê de muitas escolhas que fiz, e de ter passado por coisas que passei e com a certeza, não de que conclui esse processo de busca de mim, mas com a certeza de que há muito a ser aprendido ainda.

Acredito que a melhor certeza que esse curso me trouxe foi a certeza da minha imperfeição; da importância dos meus pais na minha vida e de ser uma eterna aprendiz.

Hoje eu encontro sentido nas coisas que eu vejo e que passam por mim, e busco não deixar nunca morrer em mim a paixão por viver e por passar adiante a energia de vida. Sou muito grata à mestra e aos queridos colegas de curso pelo campo de amor e aprendizado formado aqui.

Na vida pessoal, me sinto mais conectada com a vida, com meus pais e toda a minha ancestralidade, fonte dessa vida. Meus relacionamentos melhoraram, e, principalmente, o relacionamento comigo mesma. Hoje consigo me enxergar com um ser capaz de tomar as rédeas da própria vida, o que um dia, para mim, foi uma tarefa difícil.

Na profissão, a relação com os clientes mudou, inclusive passo por uma transição de carreira neste momento. Antes, estava totalmente imersa no meio jurídico, hoje, empreendedora no mundo sistêmico, quero espalhar minhas experiências e aprendizados para mais pessoas.

Portanto, o conhecimento sistêmico e essa formação, em especial, me ajudaram a enxergar muito da minha essência e propósitos profissionais que até então desconhecia.

Quando penso no que poderia dizer às pessoas para aplicarem no seu dia a dia sobre o conhecimento sistêmico, me vem à mente o tomar pai e mãe, em primeiro lugar. Olhar para os seus pais com outros olhos e percebê-los como fonte de sua força, muda a vida.

Segundo, diria para trazer a visão sistêmica para a profissão, utilizando as leis sistêmicas/ordens do amor como base para a relação com o cliente e para gerir o seu negócio como um todo.

Também diria para a pessoa olhar para a vida como uma grande dádiva e trazer uma postura de grande assentimento, de SIM à realidade. Isso nos poupa bastante sofrimento.

Outra coisa seria não julgamento e compaixão por todos os integrantes de um sistema familiar, que muitas vezes estão a serviço e que passam por situações desagradáveis, a fim de trazer uma oportunidade de cura para todos.

Por fim, amar a tudo e a todos, não importam as circunstâncias. Sei que muitas vezes não parece algo fácil, mas o amor salva e, como demonstrou o mestre Jesus, o amor constrange. Diante do amor só o que podemos fazer é não empreender o que de mal estávamos prestes a realizar ou retribuir na mesma moeda, amando. Ame a vida, ame a sua família, o seu trabalho, os seus clientes e tudo o que lhe cerca. Amar nunca é demais.

Algo que apliquei imediatamente ao iniciar o curso eu aprendi no primeiro módulo. Anotei, de uma das aulas, o que a mestra falou: o que faz a paz é a quantidade de amor que uma pessoa tem em seu coração. Que a paz se faz por meio de cada um de nós.

Já nesse momento percebi que seu olhar e sua abordagem eram diferentes e que para ela, amor nunca era demais. Que não se tratava de um curso com regras fechadas e acabadas e que o modo Olinda de ser e de viver baseia-se essencialmente no amor (mas sem faltar rigidez, claro, como ela mesma gosta de lembrar).

Com todo o aprendizado que recebi, uma importante mudança que penso em tornar real é não perder de vista que um modelo cartesiano não funciona. Que precisamos olhar para as pessoas de forma amorosa e acolhedora e ter o cuidado para que não sejamos repetidores de frases e pensamentos. Não deixar de prestar atenção nisso e no olhar único e pessoal para os clientes.

Se encontrasse a mestra Olinda pessoalmente, agradeceria pela oportunidade de ser sua aluna, pela forma com que nos ensina e se dedica, entrega o conteúdo e expõe sua opinião de forma aberta, com posicionamento e com amor. Do seu jeito, ela constrói um material e um campo de conhecimento muito rico e especial.

Já recomendei a formação para diversas pessoas e uma delas já entrou para a Escola Real. Todo mundo precisa conhecer mais de si e das leis da vida. Somos seres sistêmicos e toda a nossa vida está interligada, não só nas diversas áreas, mas em relação às pessoas também. Não existe possibilidade de sermos felizes sozinhos. Mas, primeiro, precisamos enxergar essa felicidade em nós mesmos.

Gratidão à mestra Olinda, gratidão a todos que fazem essa Escola ser muito real.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você