[ editar artigo]

SOB AS LUZES DAS ORDENS DO AMOR

SOB AS LUZES DAS ORDENS DO AMOR

( Texto Livre - Conclusão Módulo 2).

Diante da tarefa dada senti o desejo de iniciar meu texto com uma canção que escutei antes mesmo de entrar para a Escola Real, e agora ouvi-la com o conhecimento das Ordens do Amor faz toda a diferença para mim. 

 

Eu vou honrar aos que vieram antes = Como este segundo módulo me trouxe a oportunidade de olhar para todos os que vieram antes. Reflexões nunca antes realizadas.

Olhei para meus pais, tios e tias, primos e primas, avós paternos e maternos, bisavós, tataravós. Busquei informações, fotos e documentos. E junto com isso prosas nunca antes experimentadas com familiares vivos, em busca do conhecimento das gerações anteriores. 

Incluir quem está distante = A oportunidade de incluir foi muito emocionante. Descobri muitos excluídos no meu sistema. Crianças não nascidas, crianças que se foram muito cedo acometidas por doenças graves, crianças abortadas, crianças abandonadas. Pessoas excluídas por vícios e por disfuncionalidades.

Sigo agora com todos em meu coração e com muita emoção agora carrego meu irmão não nascido e meu filho gemelar com minha filha de 10 anos.  

E harmonizar o dar e o receber = Quanto este princípio foi libertador para mim!!! Pude perceber que eu experimentava a disfuncionalidade desta prática, entregando muitas vezes em excesso, afastando as pessoas de mim. Hoje compreendo que sou merecedora  em receber e aprendi através do pertencimento que a Escola Real me proporcionou.   

Tomar o que é meu; Devolver o que é teu = Compreender o meu lugar dentro do meu sistema vem curando muitas  feridas em mim, que eu mesma não sabia que tinha. Carregava situações onde aprendi a deixar com os adultos e simplesmente liberar minha criança interior de tanto peso e responsabilidade.

Compreendi que a dinâmica da doença que minha mãe apresenta me causou a inversão dos papéis e poder corrigir isto trouxe leveza e felicidade.    

Desapegar e liberar aquilo que doeu Porque eu sou agora apenas eu Sou apenas filho teu = Ufaaaaa, que leveza poder sentir isso sem culpa e com todo acolhimento que estes princípios nos proporcionam. 

Mas agoracarrego o que é meu,

porque agora eu honro quem viveu e quem morreu.

Eu só quero agora agradecer.

Sinto muito pelo que foi e deu prá ser .

E o perdão agora pode acontecer.

Te liberto prá ser quem você é

e me liberto prá ser quem realmente eu sou.

E me integro agora às ordens do amor,

e me entrego agora às ordens do amor.

#mod02#conclusão#ordensdoamor#saberessistemicos#amotudoisso

 

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ana Paula Vicente
Ana Paula Vicente Seguir

Sou Ana Paula Vicente, 48 anos, casada com Roberto Alexandre Vilaça e tenho tres filhos lindos, Murilo Vicente Vilaça 13 anos, Roberta Vicente Vilaça e Miguel que está em nosso corações. Moro em Jundiai - SP. Atuo como psicóloga clínica desde 1998.

Ler conteúdo completo
Indicados para você