[ editar artigo]

TAREFA MÓDULO

TAREFA MÓDULO

Todos nós um dia fomos crianças e cada um a seu modo e em seu tempo viveu a arte de assim ser. 

Com certeza na  infância  meus pais viveram o que era próprio de seu tempo.

Papai gostava de empinar pipas, andar a cavalo, caçar com bodoque, jogar bolinha de gude, etc. Não tinha muito o que estudar naquele tempo. Aprendia a ler e escrever apenas o básico. 

Mamãe gostava de pegar borboletas,  brincar com bonecas de milho verde, pular corda, cantigas de rodas, etc.

Estudo também  não teve muito. Fez até a quarta série.  Com 14 anos fez curso de corte e costura pelo Instituto Universal Brasileiro e costurou até mais de oitenta anos. 

Meus pais se conheceram em uma festa de igreja. 

Amor a primeira vista.  Agora sei que este amor não é amor e sim paixão pelo campo de dor.

Minha mãe era noiva e desfez  o noivado para casar com meu pai. Quanta tristeza  para o noivo. Quanta dor.

Meus pais se casaram, tiveram muitas desavenças  e grandes dificuldades. O amor de minha mãe foi maior e enfrentou tudo com coragem. Até doença venérea  meu pai passou a ela, o que quase a levou a morte. Deixaria nove filhos pequenos.  Mas Deus  não permitiu  e tudo seguiu. 

Certa vez ela tomou vários comprimidos de Valium para morrer quando descobriu mais uma traição  dele. O médico tirou tudo, útero e ovários e conseguiu  salvá-la. 

Agora é  a minha vez.  Meu casamento  que nem deveria ter existido, pois nunca senti atração por meu esposo e sim um respeito como a um pai. Infelizmente da parte  dele não.  Me admira e me ama loucamente.

Nosso relacionamento  nunca foi uma maravilha. Não gostamos das mesmas coisas. Cada um está conectado com o seu gosto.

Tivemos 5 filhos e 1 filha que está no céu.  

Hoje com 42 anos de casada, fazendo o curso da Formação Real,  descobri muito sobre relacionamento.  E aprendi que o que faz o amor dar certo é recuperar  o vínculo do amor interrompido. 

Tanto eu como esposo não tivemos as necessidades básicas supridas na infância. Isso torna difícil a vida adulta. Mas, o conhecimento  liberta. E aos poucos vou conseguindo me ajudar e a ajudá-lo a compreender que a vida foi como foi, que só recebemos aquilo que nossos pais podiam dar e isso já é o suficiente.  

Devemos ser gratos a vida que nos passaram!

Ela nos faz seguir adiante! Gratidão!

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Suzete Tomazzoni
Suzete Tomazzoni Seguir

Eu sou Suzete Tomazzoni 59 anos Casada há 41 Com Luiz Carlos Tomazzoni Tenho 6 filhos e nove netos Com muito desejo de aprender e ser uma consteladora.

Ler conteúdo completo
Indicados para você