[ editar artigo]

NÃO NOS FIXEMOS NA ENFERMIDADE

NÃO NOS FIXEMOS NA ENFERMIDADE

 

Não nos fixemos na enfermidade, pensemos apenas em como o paciente vê a vida”. (Bach, Edward, 2006).

Isso parece incrível, não? Imagine se eu disser que as doenças, ou pelo menos a maioria delas, são causadas pelo conflito entre a Alma e a Mente? E já que essa afirmação nos remete ao que chamamos de “emocional”, eu começo a pensar que aí, na emoção ou quem quiser, assim no senso comum, podemos chamar de sentimento, está a raiz da “verdade sobre o sofrimento humano”. Quem conhece a Escola Real já sabe que este é o título de um livro escrito pela Professora Olinda Guedes, com a qual tenho aprendido sobre os Florais de Bach, que eu gosto de chamar de “Gotinhas de Milagres”.

E nessa caminhada vou olhando, sentindo, percebendo as pessoas em meu entorno e observo que os sintomas dos quais elas se queixam, podem ser incluídos nos sete grupos nos quais estão agrupados os florais, ou seja: o medo; a indecisão; a falta de interesse pelas circunstâncias; a solidão; a sensibilidade excessiva a influências e opiniões; o desalento ou desespero e a excessiva preocupação com o bem-estar dos outros.

Neste MÓDULO CINCO, empenhei-me a olhar para umas pessoas muito próximas do meu coração.

Eu vejo você minha querida S.N., que é uma pedagoga que poderia ter sido professora de matemática, gosta tanto dos números, é inteligente, independente, vive e trabalha com muita autonomia, não reclama de nada, prefere sempre seguir sozinha e nunca demonstra precisar de ajuda, mas eu sei que na sua vida pessoal há história de solidão, que desde muito jovem você precisou tomar conta da sua vida, e sendo assim, os sintomas que você tenta esconder buscando alívio em alguns comprimidos, poderiam ser curados com umas gotinhas de Water Violet.

E para MRJ, a pedagoga que não teve paciência para ser professora ou trabalhar em escola, pois prefere pensar e trabalhar sozinha para que possa fazer as coisas em seu próprio ritmo, por sinal, sempre apressada, rápida, agitada, acelerada e ainda fica chateada e nervosa com os que são mais lentos, pois deseja que tudo se faça sem hesitação e sem atraso, caso contrário lhe parece perda de tempo. Minha querida amiga, para você existe um floral lindo chamado Inpatiens, indicado para os apressados e impacientes.

E o Heather que é indicado para aqueles que sempre precisam de alguém por perto para falar de si, que são pessoas que se sentem extremamente solitárias, que falam, falam, falam, sem parar, e não escutam pois estão ocupados em prantear a falta de colo de pai, de mãe ou de alguma figura parental de quem pudesse ter recebido um pouco mais de “amor de graça”, eu indicaria para MJL, pois sei o quanto já frequentou os profissionais da psicoterapia tradicional que lhe ouviram muito, mas não tiveram a chance de ser ouvidos e por isso não puderam ajudar.

Esse trio Water Violet, inpatiens e Heather, pertencem ao grupo dos indicados para os que sofrem de solidão. Da forma como a maioria das pessoas tem vivido os seus dias nesses tempos de tanta correria, é possível que muita gente esteja precisando de algumas dessas gotinhas. Pois sabemos que há um tipo de solidão que Redes sociais não preenchem.

O quarteto seguinte, Agrimony, Centaury, Walnut, e o Holly são do grupo dos indicados para as pessoas que sofrem com a sensibilidade excessiva a influências e opiniões. Ah! Minha querida secretária, agora eu sei. Agora eu vejo. Você precisa de Centaury.

O Agrimony, pode ser chamado de essência da alegria verdadeira, pois é indicado para aquelas pessoas que escondem suas aflições por trás de seu bom humor e brincadeiras, características estas de pessoas que tiveram trauma na infância. É claro que eu conheço muitas pessoas que eu gostaria que trouxesse essa alegria que está só no rosto para o coração e assim saísse desse “arquétipo do palhaço”, desse rosto alegre e coração triste.

Mas tem uma pessoa muito especial, que me lembra o soneto de Raimundo Correia, por sinal ela tem o mesmo sobrenome do poeta famoso, talvez ele seja um ancestral distante dessa minha amiga que me faz lembrar os versos que dizem “quanta gente que ri, talvez existe, cuja ventura única consiste em parecer aos outros venturosa”! (Mal Secreto).

Estudar este módulo, foi como contemplar uma galeria de arte. Pude olhar para diversas pessoas, perceber as suas dores e identificar os florais que poderiam ser recomendados a elas. Neste exato momento tomei a decisão de começar a praticar a composição das fórmulas, sob a orientação da professora, que sempre atendeu com o carinho e dedicação que ela recomenda aos seus alunos que vão se tornando terapeutas sistêmicos.

 

 

 

 

  

 

Florais de Bach

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Neiva Maria de Mattos
Neiva Maria de Mattos Seguir

sou Consagrada no Instituto de Jesus Adolescente, sou Feliz como Irmã, professora e Diretora, sou educadora, sou contente, sou cristã, sou alegre , sou Terapeuta Sistêmica By Olinda Guedes, (Constelações, Massagens, Oficina de emagrecimento).

Ler conteúdo completo
Indicados para você