[ editar artigo]

A síndrome do gêmeo desaparecido

A síndrome do gêmeo desaparecido

De acordo com as pesquisas utilizando exames ultrassonográficos, o do Dr. Sartenaer, médico belga, especialista em terapia pré-natal, em cada 8 gravidez, uma tem concepção de gêmeos, e em alguns casos vários embriões, mas apenas um parto em 70 será de gêmeos.

A morte dos outros embriões geralmente ocorre no primeiro trimestre da gravidez. Se a morte ocorre antes da décima quarta semana de gestação, o embrião é completamente absorvido pela placenta ou integrado no corpo do irmão- gêmeo. Se ocorre mais tarde, uma espécie de feto fossilizado pode ser expelido na placenta. Antes da década de 1980 e do advento dos métodos de ultrassonografia, um gêmeo desaparecido raramente era notado. No nível físico, a mãe não sente nada e não percebe nada.

A psicologia pré-natal descobriu que o feto, mesmo na fase embrionária, sofre muito com essa perda tão precoce que, para milhões de pessoas, será por toda a sua vida a causa de um profundo mal-estar, às vezes de forma agressiva e inquietação, ou mesmo um sentimento de culpa por estar no mundo e um desejo de morte. Como parte do nosso trabalho, vimos quantos sofrimentos inexplicáveis ​​e muitos dramas de relacionamentos estão conectados ao problema do gêmeo desaparecido.

Conhecemos muitas pessoas que nos perguntaram: “o que não funciona em mim? Por que meus relacionamentos não funcionam? Por que a minha profissão está estagnada?

Nós conhecemos pessoas sempre procurando algo inexplicável, as pessoas que tinham viajado para muito longe no planeta, e que tinham seguido diferentes terapias se um resultado significativo ou que tinham procurado a iluminação espiritual, ou que tinham superado a morte de um animal de estimação muito amado só depois de muitos anosOs sintomas que podem ocorrer em gêmeos nascidos sozinhos são os seguintes sintomas físicos: problemas de audição, problemas de visão, malformações congênitas da coluna vertebral, cistos e tumores cerebrais. Entre as repercussões psicossomáticas: tontura, opressão no peito e dores no coração, ataques de pânico, tremores e medo da morte, problemas de pele, cólicas. Entre as consequências físicas: culpa, solidão, depressão, “grudar” nos outros, fraqueza, ciúme, fadiga crônica, delírios de “perseguição”, “fome” de contato físico, infortúnios e fracassos profissionais repetidos, dificuldade em ter filhos e desejo de morte.

Com base no nosso conhecimento sobre síndrome do gêmeo que falta, agora somos capazes de entender que todas essas pessoas procuram o outro desesperadamente e muitas vezes sem perceber. Vimos mudanças profundas na vida dessas pessoas (adultos, adolescentes, crianças) após a descoberta de um gêmeo desaparecido, uma descoberta que finalmente permitiu que experimentassem plenamente o amor e a felicidade.

Alfred e Bettina Austermann

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Débora Carvalho
Débora Carvalho Seguir

Abrace a sua vulnerabilidade e faça dela a sua maior força. É bonito demais sentir.

Ler conteúdo completo
Indicados para você