[ editar artigo]

Amor de Graça, amor que cura – Parte 2*

Amor de Graça, amor que cura – Parte 2*

Você tem uma justa razão para estar doente assim. Onde está o sofrimento do seu coração?

O que está dentro do seu coração que você está sofrendo desse jeito?

Além do aparente, vamos encontrar uma mágoa, um ressentimento, uma chateação.

E quando estamos chateados com alguém desenvolvemos algum sintoma em nós que é equivalente ao que sentimos que o outro deveria receber. Ou seja, quando estamos chateados, aborrecidos, nos sentindo oprimidos por alguém, vamos desenvolver algum sintoma que corresponde àquele sentimento.

Você não é culpado, mas você é responsável.

Vá ao médico, vá ao terapeuta, vá ao pastor, vá ao padre, enfim, vá ao encontro das intervenções sensoriais necessárias para se curar.

Deus deixou um monte de intervenções possíveis para aliviar, para curar o sofrimento.

Na matriz de todo aborrecimento estão os nossos pais.

Aquele que está reconciliado com os pais está fortalecido para a vida inteira, está fortalecido para a vida inteira, para a vida inteira... inclusive em relação a doenças  mais complexas.

Como começar a experimentar o amor de graça?

O que Bert Hellinger indica?

Honra

Quando honro meus pais, dou a eles, diante de mim e de todos os demais, lugares iguais. Eu os vejo, e eles se vêem como iguais a todos os outros pais, a serviço da mesma vida. Quando os honro, reconheço sua grandeza. Ao mesmo tempo, abro meu coração para tudo o que recebi deles ou por meio deles. Isso me capacita e autoriza a receber deles, em toda a sua plenitude.

Então também posso colocar-me ao lado deles e de todos os seres humanos como um igual, com o mesmo direito e a mesma força, tomando e dando algo de especial, a serviço da vida. Então me honro, diante de todos os outros, da mesma forma como honrei meus pais, e assim me torno grande como eles, diante de todos os outros.

À medida que presto essa homenagem a mim e a meus pais, diante de todos os outros, também abro o coração deles para aquilo que são para mim e que sou para eles. Como os honro a meu lado, da mesma forma como honro a mim e a meus pais, eles também se dispõem a honrar-me e a partilhar comigo o que têm de especial.

O mesmo vale quando honro meu grupo, minha profissão, minha atividade, minha experiência peculiar, mas também meu povo e meus antepassados, e quando honro meu destino e o destino dos outros.

Quem quer que honre a si e aos outros encontra alegria e reconhecimento, serve à paz e ao futuro.

**Citação do livro Pensamentos a caminho. Bert Hellinger. Editora Atman. pág. 78

 

*Treinamento Sistêmico em Constelações Familiares e Organizacionais, na Meditação do Módulo 3: Sintomas e Doenças: O sintoma – um mensageiro, em 20/06/2018, com Olinda Guedes.

Assista à Meditação completa: https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/videos/1011660428959074/

Amor de Graça, amor que cura – Parte 1 https://sabersistemico.com.br/blog/amor-de-graca-amor-que-cura-parte

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você