[ editar artigo]

AULA AO VIVO QUARTA-FEIRA 16/09/2020 #PERCEPÇÃO #INSIGHTS

AULA AO VIVO QUARTA-FEIRA 16/09/2020 #PERCEPÇÃO
#INSIGHTS

Professora Olinda Amada do céu! O que foi essa aula (“aula”?) de ontem? O que é isso, meu Deus?

Entrei e vocês já estavam conversando. Percebi que você não estava radiante de alegria. Seu semblante estava triste, preocupado, mas, sempre atenciosa, respondia e dialogava com as alunas que lhe questionavam, diziam algo. De repente, percebi que o problema que você havia exposto era sobre a genitora da princesa Nina e a falta de cuidados essenciais com os filhos; a sua preocupação, a sua angústia em fazer algo pelos irmãos da princesinha, principalmente esse que já nasceu e preciso de internação hospitalar, tão novinho e muito frágil, que está subnutrido! Fiquei com o coração apertado ouvindo você perguntar o que Deus quer de você (novamente esse questionamento doido!).

Você perguntava dolorosamente: “O que posso fazer? Será que tem alguém para ajudar que more próximo?Que adianta morar próximo? E que tipo de ajuda seria?”

Quanta aflição vi em você, mãe de todos! Eu que sempre me faço essa pergunta a Nosso Senhor, sei do desespero quando ela me vem! Durante toda a conversa sua com as colegas, comecei a montar um quebra cabeça mental da minha vida. E as pecinhas iam se encaixando. Você falava algo sobre adultos que não tem condições de criar filhos, precisando ser orientados, e eu mentalizava uma peça num determinado ponto da minha vida; a amiga de curso dava um direcionamento de você talvez poder ir procurar o MP e lá ia outra pecinha para o meu jogo, e assim foi. E assim é sempre! Algumas das colegas colocaram se tentar ajudar, modificar a situação, não seria interferir no destino da criança, da genitora, sei lá! Doeu tanto que fiquei sem entender e não quis entender! Elas têm razão, mas dói! Como se não fosse o bastante, lá vem a amada Irmã Neiva, doce em forma de gente, anjo sem asas visíveis e faz aquela oração para você! Ah, que benção! Peguei mais uma grande peça para meu quebra cabeça!  E aí... PUF! Uma moça entra e fala que não consegue fazer o fichamento dos livros recomendados porque está “acostumada com o jeito mecanicista de fazer”. Eu já me coloco no jogo e percebo que, para mim, não está sendo nada difícil. Acho que nunca gostei do jeito mecanicista mesmo e dei graças a Deus por encontrar uma professora que ensina como você essa “LEITURA MINEIRA”! Você falou para fazermos como se estivéssemos conversando com você (Imagino a cena! Vou morrer do coração o dia que te encontrar! Não sei se conseguirei falar!), por isso estou te escrevendo como se estivemos conversando.

PELA PRIMEIRA VEZ EM MINHA VIDA ME SINTO LIVRE E INCENTIVADA PARA SER COMO SOU E PODER “FALAR” POR AQUI OU QUALQUER OUTRO CANAL DE TROCA QUE TEMOS, SEM MEDO, SEM PUDORES, COM MINHA PROFESSORA QUERIDA, QUE É TÃO ILUSTRE E AO MESMO TEMPO TÃO GENTE BOA!

Você recomendou a leitura do seu primeiro livro e eu me lembrei como estou procrastinando ler o mesmo que comprei juntamente com os outros dois, os quais já li, e fui entendo durante “ESSA DINÂMICA DE GRUPO”(PARA MIM FOI ISSO ESSA AULA) o que está por trás dessa minha procrastinação! Geralmente não é assim. Normalmente, compro o livro, não vejo a hora de ler, mas demoro para pegar o embalo, ler com presença e atenção, ler até o fim. Quando consigo vai. Seus dois outros livros li gostosamente, atenta e concentrada, até o fim e fluiu. Escrever está sendo fácil, fluindo bem também, quando sai, porque demora para sair (no papel, na cabeça sai a todo momento. Uma torrente de emoções, pensamento, insights, aprendizado, etc...).

Enquanto eu ainda pensava, outra colega iluminada por Deus fala de suas dificuldades: ela quer ler, quer estudar todos os livros que você indica, mas começa e para. Começa outro e para. Uma voz interior me pergunta: “E aí Márcia? Essa fala está te lembrando alguém?” Vontade de gritar para a professora:”EU TAMBÉM! EU TAMBÉM! Inspirada pelo Divino como sempre, você diz a frase sistêmica para a colega sobre a possível carência de alguém do sistema, a possível falta para algum de seus antepassados; a moça não se lembra. Aí, a irmã dela entra, se apresenta e coloca que tem outra visão do assunto e que, para ela, já estão dando conta. A irmã que falou primeiro nada diz. Eu que estou lá montando minhas pecinhas, me identifico com a primeira irmã e penso como estão expressando diferentemente sobre o mesmo tema, até mesmo nas expressões faciais. E...PÁ! De lá você manda para as duas irmãs: “PARA A SEGUNDA QUE FALOU: “GRATIDÃO MINHA QUERIDA...VOCÊS TEM UM SORRISO MUITO BONITO!”. Eu penso: A primeira irmã que falou sorriu, mas muito pouco e demonstrou mais sofrimento, como sei que você professora sabe, fico só pensando. “Ah, me parece que a mestra está nos mostrando que nem sempre devemos dizer o que pensamos, na hora que queremos.

Será que vale a pena para as irmãs essa observação? INTERNAMENTE RECEBO A ORDEM IMEDIATA: "VOLTE JÁ PARA VOCÊ, MÁRCIA” e eu volto para o meu quebra cabeça: "O QUE EU NOTO AQUI É REAL? SERÁ QUE EU E MEU IRMÃO, QUE TEMOS A MESMA MÃE, PASSAMOS PELAS MESMAS COISAS E SENTIMOS DIFERENTE SOBRE QUASE TUDO, MAS NEM SEMPRE DISCUTIMOS A RESPEITO, COMO JÁ CONSTATEI, FAZEMOS ISSO UM COM O OUTRO? SERÁ QUE FALAMOS UM PELO OUTRO EM DETERMINADOS MOMENTOS, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO O QUE SENTIMOS E NÃO O QUE O OUTRO SENTE? EU SIM! COM CERTEZA!” PUMBA! OUTRA PEÇA IMPORTANTÍSSIMA: PRECISO FICAR NO MEU LUGAR!

E, parafraseando você e sua equipe, querida Mestra, esse verdadeiro “ESTUDO TERAPIA EM GRUPO” prossegue com a dúvida de uma outra colega usada por Deus para me ajudar a entender meu FEMININO FERIDO, minhas dores de quadril, cóccix, pernas! Até a amiga de curso que está internada com COVID é enviada pelo Divino para acrescentar e entra com vídeo e áudio para se colocar, me emocionando sobre maneira! E minhas pecinhas só se encaixando, o quebra cabeça gigante da minha vida vai se completando!

E vem a amada Alice! E FALA AQUILO DAQUELA FORMA! “TERMINADA A CONSTELAÇÃO, PASSADA, A EMOÇÃO, ME DOU CONTA DE QUE, COMO NO TEMA DA MOÇA QUE CONSTELOU, EU QUE FUI REPRESENTANTE DA BISAVÓ, QUE VIM SÓ PARA CANTAR, TAMBÉM SEMPRE SOU QUEM TERMINA OS RELACIONAMENTOS”! E NUM DOS PONTOS DA SUA FALA, DESCULPA-SE POR FALAR ‘TODAS”, POIS TEM HOMENS TAMBÉM NA TURMA, FALA “TODOS” E, MAIS PARA FRENTE,  DIZ QUE DEVEMOS AGRADECÊ-LOS, POIS SÃO NOSSOS COMPLEMENTOS!!! Como você diz profe: UAUUUU  - “PRONTO”! Minha emoção transborda, não dá para me conter mais quando ela canta, ela declama, ela faz MINHAS palavras SAÍREM DE SUA BOCA! A Alice e todas essas mulheres, vocês todas, Mestra Amada, vocês me representam! A Suzy de Deus fala e eu estremeço! A Sizumi amada, logo no começo do curso, ligou para me esclarecer de duvidas técnicas quanto ao uso da plataforma e eu quase derreti, GENTE! O que é isso?

Notei que SÓ HAVIAM MULHERES NO CAMPO ATÉ ENTÃO, NOVAMENTE. Você já havia dito que viria um homem, um cantor, o Diego, mas, TINHA HORA MARCADA PARA CHEGAR, POIS “NÃO PODERIA VIR ANTES”. Quando ele chegou, mal consegui ouvir a primeira canção que sempre me encanta quando ouço. O som estava péssimo para mim e eu não “entrei” na música, coisa rara! Outro momento de reflexão, COM PALAVRAS FORTES DA MINHA ALMA: “COMO VOCÊ SE BLINDA, SE FECHA PARA RESISTIR AO MASCULINO QUE VOCÊ SABE QUE CHEGOU HEIN, DONA MÁRCIA?”. HUM, DEIXA PRA LÁ! É. DEIXA É? O MOÇO CANTOU A SEGUNDA CANÇÃO E AI UM MONTÃO DE PEÇAS CAIRAM!!! VIXE!!! TOMBEI!!!!

NOSSA! Terminada a "aula", COMBALIDA, me levantei e, quando meu marido me viu perguntou: “Como foi a aula? Gostou? Teve constelação?” E eu que sempre saio contando e falando e declarando a maravilha de benção que são todos os nossos encontros, disse à ele: “FOI ÓTIMA. FALO COM VOCÊ SOBRE ISSO AMANHÃ, TÁ?” ELE DISSE:”CHIIII, JÁ VI QUE NÃO GOSTOU”! ATORDOADA, NADA RESPONDI. GOSTAR? GOSTAR? EU ESTOU EXTASIADA!!!

SEM MEDO DE ME TORNAR REPETITIVA DIGO QUE NEM QUE EU TENHA MIL VIDAS PODEREI RECOMPENSAR O QUE VOCÊS TODOS, MESTRA AMADA OLINDA GUEDES E SUA EQUIPE, JUNTAMENTE COM MEUS COLEGAS DE CURSO, FAZEM POR MIM! GRATIDÃO, GRATIDÃO, GRATIDÃO, MILHÕES INFINITAS DE VEZES: G R A T I D Ã O!!!!  PROMETO ME ESFORÇAR PARA ME COLOCAR A SERVIÇO, ESTUDAR, ME VENCER, ME EMPENHAR E CADA VEZ MAIS ME CONHECER E AMPLIAR MEU APROFUNDAMENTO INTERIOR.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Márcia Regina Valderamos
Márcia Regina Valderamos Seguir

Sou psicoterapeuta sistêmica, discípula de Olinda Guedes, psicóloga de formação, e, c a Mestra Olinda Guedes, fiz e faço Renascimento, Formação em Constelações Sistêmicas, Master, Florais de Bach, massagem reparentalizadora..

Ler conteúdo completo
Indicados para você