[ editar artigo]

BEM VINDA, QUERIDA VELHA AMIGA!

BEM VINDA, QUERIDA VELHA AMIGA!

Li este texto numa publicação de redes sociais, achei lindo e bastante sistêmico.


Veio a calhar nessa fase em que estou vivenciando “um diálogo interno” entre a minha criança e essa senhora madura em mim, a qual sempre esperei com muita expectativa.

Ela chegou! É linda.

“Carta para a minha velhice:

"Então, minha querida, quando você envelhecer nunca ensine nada a ninguém. Mesmo se você tiver certeza de que está certa. Lembra de como isso a incomodou uma vez? Você mesma seguiu o conselho dos mais velhos?

Não tente ajudar a menos que seja solicitada. Não se imponha a ninguém. Não tente proteger seus entes queridos de todos os infortúnios do mundo. Apenas ame-os.

Não reclame sobre a sua saúde, os seus vizinhos, o seu governo, a sua aposentadoria! Não se transforme em uma velha briguenta.

Não espere gratidão das crianças. Lembre-se: não existem filhos ingratos - existem pais estúpidos que esperam gratidão dos seus filhos.

Não diga frases como: 'Eu na sua idade...' 'Eu te dei os melhores anos...', 'Eu sou mais  velha então eu conheço melhor...' Isso é insuportável.

Se você tem netos, não insista para que chamem você pelo nome, se a chamam de vovó. Isso é estúpido.

Não desperdice o seu último dinheiro em tratamentos de antienvelhecimento. É inútil. Melhor gastá-lo em uma viagem.

Não se olhe no espelho e não se maquie em um quarto escuro. Não se iluda. Tente parecer o mais elegante possível. Precisamente elegante, não jovem. Acredite, é melhor assim.

Cuide do seu homem, mesmo que ele se torne um velho enrugado, indefeso e mal-humorado. Não se esqueça que ele já foi jovem, forte e alegre. E talvez ele seja o único que realmente precisa de você agora.

Não tente acompanhar o tempo a todo custo: entender novas tecnologias, acompanhar as notícias obsessivamente, estudar constantemente algo novo, não 'ficar para trás no tempo'. Isso é divertido. Faça o que quiser. Enquanto você pode!

Não se culpe por nada. O que quer que tenha acontecido com a sua vida ou com a vida dos seus filhos, você fez tudo o que podia.

Preserve a sua dignidade em qualquer situação! Até o fim! Faça o seu melhor, minha querida, isso é muito importante.

E, lembre-se: se você ainda está viva, alguém precisa de você!"

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Márcia Regina Valderamos
Márcia Regina Valderamos Seguir

Sou psicoterapeuta sistêmica, discípula de Olinda Guedes, psicóloga de formação, e, c a Mestra Olinda Guedes, fiz e faço Renascimento, Formação em Constelações Sistêmicas, Master, Florais de Bach, massagem reparentalizadora..

Ler conteúdo completo
Indicados para você