Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
loading
VOLTAR

CONSTELAÇÃO DE TEMAS HUMANOS

CONSTELAÇÃO DE TEMAS HUMANOS
Márcia Regina Valderamos
jul. 12 - 3 min de leitura
010


Nessa constelação que conduzi dia 09/07/21 lembrei todo o tempo do que nossa amada Juliana Lauandos nos diz quando inicia suas conduções “esse é um tema humano, portanto é um tema de todos nós”.

Sim. Sinto muito isso sempre e nessa condução senti mais ainda.

A cliente constelada, que vou aqui chamar de N para preservar sua identidade, tem no seu sistema as dores que tenho no meu e, por isso, minha empatia e compaixão foram imediatas.

Me vi facilmente no seu lugar e no lugar dos seus e isso me proporcionou como condutora, tanto a possibilidade de compreensão dos fatos como foram e como são, quanto o respeito a eles, honra a todos, pois já vivi e vivo tudo isso.

Durante a constelação foi lindo perceber que, apesar das tragédias e das terríveis experiências de dor, o ser humano, feminino ou masculino, só quer mesmo é ser amado, ser acolhido, validado, pois todos foram crianças um dia e suas crianças interiores aguardavam por esse amor de mãe e de pai que valida, ampara e acolhe.

A falta desse amor se transforma em doença, em sintoma e passa de geração em geração, até que algum dos membros do clã, como no caso a cliente N, resolva, corajosamente, “retirar a poeira debaixo do tapete” e encarar a limpeza do que mata, destrói e separa. 

Os representantes trouxeram todo o corpo de dor do feminino e, em seguida, o do masculino, provando mais uma vez, na prática, que a orfandade é a mãe de tudo o que é trágico.

A falta de amor de graça é a origem de todas as tragédias.

Nesse sistema ficou demonstrado pelo Campo que há muitos e muitos segredos que ainda não podem ser desvendados.

Que também não há como reparar adequadamente os danos que foram causados, como perdas de tantas vidas, por conflitos, por ignorância, por soberba, prepotência e por pura maldade.

Contudo, podem ser reparados alguns dos mais graves dos erros, fazendo com que hoje o que era dor agora seja amor, e que a inocência não seja mais servil, mas sim união entre, uma ponte para, sempre juntando, já não havendo mais necessidades de separação.

Os padrões não precisam mais se repetir, pois no Campo vieram as informações de reconciliação entre o feminino e o masculino, da compreensão de que ambos são carentes e que não receberam porque quem os antecederam não tinham para dar, por não terem recebido também.

Afinal, todos estavam ocupados em defender-se, subsistir e não serem encontrados.

Agora que a guerra acabou, que os conflitos cessaram, a bisavó e a neta puderam se reencontrar, simbolizando a ponte entre o passado e futuro, com o presente sendo consolidado pelos frutos, os filhos e filhas gerados dentro do sistema.

As mães do sistema, o materno se fortaleceram e deram permissão para a ida da N ao pai, ao mundo,  à sua própria caminhada para cumprir sua missão com auto confiança, determinação e certeza da proteção, da retaguarda dos seus ao encontro da prosperidade e da realização.

O amor se fez mais forte e a dor desnecessária. 

A paz chegou!

Gratidão por mais essa honrosa participação!


Denunciar publicação
    010

    Indicados para você


    Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica

    Verifique as políticas de Privacidade e Termos de uso

    A Squid é uma empresa LWSA.
    Todos os direitos reservados.