[ editar artigo]

FICHAMENTO DE LEITURA: A VERDADE SOBRE O SOFRIMENTO HUMANO – TRAUMAS, SINTOMAS E SUAS DINÂMICAS

FICHAMENTO DE LEITURA: A VERDADE SOBRE O SOFRIMENTO HUMANO – TRAUMAS, SINTOMAS E SUAS DINÂMICAS

DADOS DA LEITORA:

NOME: MÁRCIA REGINA VALDERAMOS

CURSOS: FORMAÇÃO REAL EM CONSTELAÇÕES SISTÊMICAS – TURMA 1 E RENASCIMENTO SISTÊMICO

DADOS DO EXEMPLAR LIDO:

TÍTULO DO LIVRO: A VERDADE SOBRE O SOFRIMENTO HUMANO – TRAUMAS, SINTOMAS E SUAS DINÂMICAS.

AUTORA: OLINDA GUEDES

EDIÇÃO:1ª

LOCAL DA PUBLICAÇÃO: CURITIBA/PR

EDITORA: EDITORA E LIVRARIA APPRIS LTDA.

ANO: 2019

floraisfebach Instagram posts - Gramho.com


1 – MENSAGEM GLOBAL QUE A AUTORA ME DEIXOU:

Ter a nossa mãe é a nossa maior fome depois de saciada a fome de viver, de termos um corpo físico; se não a temos, a buscamos incessantemente e essa busca nos traz grande sofrimento; buscamos o amor, o amor de graça, pelo qual não precisamos implorar;

Sintomas são mensageiros divinos, são o “caminho que mostra o que é necessário ser feito.  Um sintoma é a verdade que o ser humano, que o paciente tentou esquecer” (pág. 23 – “Nós aqui na Terra”). Pela ignorância é que o sintoma nos chega e através do conhecimento nos curaremos e estaremos libertos. Quanto mais complexo um sintoma, quanto maior o sofrimento, maior será a nossa conversão; para tanto, a transformação que deveremos fazer em nós será sempre mais custosa, mais trabalhosa, quanto maior for nossa dor.

2 – A PARTIR DA LEITURA DESSE LIVRO, OBTIVE AS DEZ DICAS A SEGUIR PARA CRIAR EXCELÊNCIA EM MINHA VIDA:  

- Tomar meus pais integralmente todos os dias e reverenciá-los;

- Tomar minha mãe todos os dias assim como ela sempre foi e reverenciá-la;

- Buscar meus propósitos de vida;

- Devo compreender os sintomas que vem para mim e não combatê-los, mas aceitá-los e ser agradecida; quando sou reativa, estou expressando memórias traumáticas e impedindo a cura; toda resistência impede milagres, impede as transformações que os sintomas pedem;

- Devo me reconciliar com meus pais;

- Devo buscar ser mais humilde e ter mais coragem para conseguir a cura;

- Paciência e tolerância são imprescindíveis no processo de cura que é uma jornada e precisa ser respeitada;

-Como a Mestra diz nesse livro “a vida é um sopro”, devo, portanto, fazer dela o mais bem vivido possível, sempre lembrando que ficaram aqui quando eu me for as energias do que vivi, pensei e senti. Para o bem dos que vierem após a mim, preciso melhorar minhas vibrações,

-Devo sempre estar atenta para saber se não estou violando as Leis do amor (Pertencimento, Compensação e Ordem) e se estou utilizando os movimentos que curam (Concordar, Agradecer, Pedir e Reparar os danos causados)

- Concordar não é atribuir juízo de valor: certo ou errado; tudo é como deve ser;

3 – CONSIDERANDO A REALIDADE QUE VIVO, APLIQUEI IMEDIATAMENTE APÓS LER ESSE LIVRO O SEGUINTE:

- Quando adoeço estou à serviço do meu sistema (pág. 19 – “O Pai no céu), então preciso olhar para o que foi negado, para quem ou o que foi excluído em mim e/ou no meu sistema. Estou exercitando muito isso;

- Estou mais atenta sobre o quanto estou resistente aos meus sintomas para poder identificar meus emaranhamentos e suas origens (pág. 27 – “Como reconhecer temas);

- Presto muita atenção para ver se não estou brigando com meus sintomas, se os estou acolhendo; estudo sobre eles e o que significam, para entender as mensagens que trazem para mim e sempre os agradeço muito (pág. 25 – “Sobre o Mensageiro”);

- Estou mais atenta ao meu corpo e aos seus sinais; procuro “voltar a ter amizade” com ele, no momento (pág. 53 – “O Corpo Fala” e pág. 60 – “O Corpo é o Lado visível da alma. A Alma é o aspecto invisível do Corpo”);

- Estou mais atenta também em “como “estou tomando” meus pais em mim, principalmente minha mãe que é mais difícil (pág. 16 – “A Mãe ou  Pietà”;  pág. 19 “ O Pai no céu” e pág. 28 – “Como reconhecer temas” quando fala sobre a reconciliação com os genitores através dos filhos e que a doença é uma forma de punir os pais);

- Estou lutando para voltar a ter propósitos de vida (pág. 21 - “Nós Aqui na Terra”), para não ser tão reativa, parar com julgamentos sobre mi, sobre os outros ou sobre o que acontece e o que aconteceu; preciso ser mais humilde para obter os milagres que preciso (pág. 22 – “Nós aqui na Terra”);

- Utilizo as intervenções sensoriais (constelações, massagens, meditação e florais de Bach) (pág. 30 – “O Que São Intervenções Sensoriais ou Intervenções Sistêmicas”).

4 – APÓS ESSA LEITURA TIVE A SEGUINTE TRANSFORMAÇÃO EM MIM:

Tenho olhado minha mãe com olhos de mais compreensão e compaixão, bem como ao meu pai e outros do meu sistema também;

Busco ser menos crítica e mais flexível, comigo e com os demais;

Não brigar com meus sintomas têm sido uma meta, um propósito de vida para mim;

Dou mais atenção ao meu corpo e seus sinais e busco compreendê-lo para saber o que fazer;

Como os sintomas podem também ser mensageiros para as memórias transgeracionais do meu sistema e também das memórias da minha concepção e nascimento, estou buscando informações a respeito.

5 – MUDANÇAS QUE ME COMPROMETO EM TORNAR REAIS A PARTIR DESTA LEITURA:

- Não me deixar somente como vítima; sou também uma pessoa que privilegiada que está passando por alguma dor, algum transtorno para ter a oportunidade de transformar algo em mim e/ou no meu entorno, para conseguir ser mais feliz, mais saudável, mais próspera e completa;

- Evitar ser reativa, reclamona e deixar de julgar para estar aberta aos milagres que já estão me acontecendo e sempre vão me acontecer.

6 – SE ENCONTRASSE A AUTORA DESTE LIVRO, EU DIRIA À ELA:

Serei sempre muito grata a tudo que você nos passa nesse livro amada Mestra Olinda Guedes! Essa forma de você escrever me faz compreender essa teoria que, de tão simples, se torna complexa nas palavras do gênio Bert Hellinger, mas com você, fica tudo claro para mim.

Você explica os “porquês” das coisas e isso faz muita diferença para mim. GRATIDÃO E PARABÉNS!

7 – ENUMERAREI A SEGUIR TRES PESSOAS PARA AS QUAIS SUGIRO ESTE LIVRO E JUSTIFICO:

-  Para meu marido, por ele ser diabético e hipertenso e precisar entender que não necessariamente porque seus pais eram ele têm que continuar com essas doenças, que tem saída, tem cura; que ele está à serviço do seu sistema;

- Para minhas clientes que sofrem de fibromialgia e entenderem os motivos que  escrevi acima;

- Para meu irmão compreender que a vida não é só isso que se vê e que podemos ser saudáveis, livres, prósperos e felizes, sem deixar de amar aos nossos.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Márcia Regina Valderamos
Márcia Regina Valderamos Seguir

Sou psicoterapeuta sistêmica, discípula de Olinda Guedes, psicóloga de formação, e, c a Mestra Olinda Guedes, fiz e faço Renascimento, Formação em Constelações Sistêmicas, Master, Florais de Bach, massagem reparentalizadora..

Ler conteúdo completo
Indicados para você