[ editar artigo]

Herança

Herança

HERANÇA!  

Vamos começar este texto com três pensamentos de Bert Hellinger:

1 - Quem olha para uma herança espera a morte de alguém. Aqueles herdeiros que olham para a herança de pessoa viva desejam secretamente a morte dos pais. Como que alguém pode se beneficiar da morte de alguém?

2 - Muitos daqueles que vivem por uma herança se tornam mendigos.

3 – Quando não vista como um presente, a herança é maldição.

Pode parecer estranho, mas segundo Bert Hellinger, a herança não pertence a ninguém. Filhos são eternos devedores e não são donos da herança. Quando a herança é exigida, congela a vida.

Quem é o autor da herança? Quem a construiu?

É um tema de alta complexidade, pois a visão sistêmica da herança é diferente da lei, que a vê como um direito.

Muitos daqueles que a esperam deixam de se dedicar ao trabalho, vivem uma estagnação. Muitos a recebem como um grande peso e ficam obrigados a fazer determinado movimento, um exemplo são os herdeiros de uma empresa.

A pessoa que recebe a herança com gratidão, como um presente e não como um direito, prospera com o que recebeu, ou seja, a postura com que se recebe esses bens faz toda a diferença para os descendentes. Não é aquilo que foi deixado, mas a forma como nós lidamos com o que foi deixado.

A herança precisa ser gasta de forma a contribuir com a vida, quanto mais se partilha, mais prospera. É preciso aceitar o que vier com gratidão e o que não vier soltar.

O que se observa nos inventários é o desrespeito da hierarquia. O cônjuge sobrevivente não é consultado quanto às decisões a serem tomadas, ou o filho mais novo toma as decisões a revelia dos mais velhos, esta situação gera emaranhamentos. O processo fica estagnado, assoberbando o Judiciário. ​Outra situação interessante é quando o processo de inventário fica parado por anos, e surgem herdeiros não reconhecidos, por exemplo, um filho fora do casamento, então o processo retoma seu andamento.

É a “alma” do sistema familiar incluindo os excluídos.

Silvíà Rossi/Andreia Souza - Silvíà Rossi trabalha com Constelação em Grupos, Constelação com Cavalos.

 

Débora Carvalho

Pedagoga, Psicopedagoga, Terapeuta, Mestre em Reiki, ThetaHealer, Consteladora Familiar.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Débora Carvalho
Débora Carvalho Seguir

Abrace a sua vulnerabilidade e faça dela a sua maior força. É bonito demais sentir.

Ler conteúdo completo
Indicados para você