[ editar artigo]

CONSTELAÇÕES EDUCACIONAIS

CONSTELAÇÕES EDUCACIONAIS

 

Vou contar aqui um relato, que me vem em mente sempre que ouço um professor (a) falar sobre "domínio de classe" e "ordem e disciplina".

Estava trabalhando com um grupo de professoras (es) quando abrimos espaço para colocar um tema: e esse foi o escolhido pelo grupo. Perguntei se alguém tinha uma questão para abrir sobre isso. Logo uma professora então pediu a vez.

Ela trabalhava educação física com crianças e pré-adolescentes do ensino fundamental, em escolas públicas. Logo que começou a falar, ela disse que "naturalmente, percebia que as crianças ficavam mais agitadas nas aulas dela, mas que isso, com certeza, se dava pelo fato de que elas ficavam muito tempo parados nas outras aulas e então, quando saiam, era muito difícil conduzí-los."

Concordei sobre o fato de que isso poderia sim influenciar, mas segui com a pergunta:  - Mas, se você já localizou a causa desse problema, então o que você acha que pode fazer para que eles direcionem a liberação dessa energia estagnada nas práticas da aula?"

Ela então respondeu: Aí é que está o problema, eu nunca consigo conduzir a aula do jeito que quero, principalmente com a turma X.

Sugeri que olhássemos para isso, colocando a situação no campo e essa turma, que era o seu maior desafio.

A maior surpresa para a professora, que ficou um tempo ainda sem acreditar na relação que se fez presente: As brigas dos estudantes, nas suas aulas, e a agitação excessiva, a ponto dela não conseguir dar aula, estavam conectadas com o posicionamento dela em relação a separação dos pais (fato que tinha acontecido quando ela era criança, em idade próxima àqueles estudantes). 

A frase de solução: "Deixo o casamento de vocês com vocês e recebo a vida que vem dessa união", acalmava imediatamente os representantes dos estudantes (que estavam excessivamente agitados e criando provocações uns com os outros, como ela havia falado).

Eles relatavam que era como se algo estivesse se "desconectado", e, ficaram ali, parados, olhando para a professora, a espera de uma orientação sobre o que fazer. Ou seja, agora eles estavam liberados para ouvi-la, o imenso barulho das brigas de seu sistema, e seu conflito interno em ter escolhido defender um lado e negar o outro, fazia com que suas aulas fossem um verdadeiro caos, ocupando o lugar de cenário da maioria das brigas entre os estudantes.

Por fim, ao ver isso ela começou a questionar, interrogando como pode isso ter haver. Ela realmente não estava acreditando, tentando entender por uma via que não existia entendimento.

Assim, novamente os estudantes voltavam a agitar-se, com sua negação. Pedi que ela fechasse os olhos, conectasse profundamente com a situação da infância que apareceu, até que ela realmente sentiu, com seu coração, a liberação.

Indiquei que continuasse a fazer uma meditação diária, de conexão com os pais, para continuar o trabalho que ali se abriu. O retorno desse movimento foi transformador. Ela conseguiu pela primeira vez, em muito tempo, trabalhar com a "pior turma da escola" em um clima de paz e cooperação.

Imagem retirada de:

https://www.istockphoto.com/br/vetor/conflitos-entre-crian%C3%A7as-definidos-comportamento-violento-entre-crian%C3%A7as-zombaria-e-gm1267144873-371685765

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Caroline Castro de Mello
Caroline Castro de Mello Seguir

Caroline é mulher que aprendeu a honrar e florir seu ventre...e hoje se permite dançar como mulher que encanta, que cuida, que educa e mulher que cura e continua se curando...vivendo intensamente suas relações.

Ler conteúdo completo
Indicados para você